quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Aquário...

.
.
.
.
Quarta-feira de peixe morto, num aquário limpo e asséptico.
Dias de enxaqueca, mais uma vez, para que não esqueça. Para que nunca esqueça [como se tal devaneio fosse possível...]!
.
.
.
.
E as horas passaram, pasmadas e perdidas, não como todas passam.
Hoje foi dia de saltar do aquário para a cama e da cama para os redondos comprimidos que tornam as águas límpidas [mas o peixe turvo, por dentro e por fora].
.
.