quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Crepúsculos...



.
Os breves minutos crepusculares também são dos meus favoritos.
Porque se anuncia a noite, sem ser?
E se acendem as luzes,
de repente?
.
São pequenos prazeres da semi-obscuridade.
São artifícios de luz
na membrana, ainda límpida, das cores nocturnas.
.
Assisto à morte de um dia sem ter que morrer?
Um dia que passa sem ainda ser passado?
Um pequeno futuro até ao próximo - crepúsculo - claro!
[a caminhar para o escuro]
.
É! Também são os meus momentos especiais.
Que são tão poucos, afinal...
.