quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Porque hoje é quarta-feira!


.Não queria deixar passar mais uma quarta-feira, daquelas em que trabalho, afincadamente, em casa. [A anterior, gastei-a de forma perdulária, porque tinha que ser… mas ficou-me um amargo de boca.]
.Tenho montes de testes para corrigir e, como sempre, aulas para preparar…
Entretanto, apesar de me ter levantado bem cedo, pouco fiz quanto ao assunto.
.Resolvi guardar um tempo para mim mas, em vez de esticar o colchão e fazer umas posturas de ioga [isso corresponderia mais à ideia inicial], andei no meu rectângulo de relva a retirar os bocados de musgo, que as pombas fizeram o favor de revolver e revolver e revolver! [Suponho que procuravam minhocas e congéneres. Apesar de sair de noite e de noite, ou quase de noite, conseguir regressar, à luz do dia o espectáculo era assustador...]
.
De facto, não ficou muito melhor. É um relvado cheio de peladas de terra, sem a uniformidade do verde… Pelo menos, retirei 4 sacos de musgo seco.
Agora, tenho a recompensa das dores nas costas, nas pernas, no pescoço e pouco me apetece fazer.
.Mas queria escrever sobre aquelas ideias que me assolam, sempre que faço trabalhos deste tipo, que me deixam tempo e espaço para magicar, em vez de relaxar e apreciar, neste caso, os cheiros da terra e da relva..Já deu para perceber que estive em outras lides, que não a Escola, ainda que a trabalhar para o mesmo Ministério. Regressei, depois de um interregno de 10 anos [que não devia ter consentido, mas não consegui dizer um não bem redondo, quando foi o tempo certo…].
.Por isso, também, tudo é novo e não tenho planos de aula que possa tirar da cartola, tipo ilusionista. [Também não sei se seria capaz de me repetir todos os anos… acho que não.]Por isso, também, algum desânimo com a qualidade do que se anda a ensinar, a forma como se ensina e a forma como se avalia. [E não gosto daquilo em que se transformou a chamada relação pedagógica, por exemplo.]Por isso, também, muitas outras apreensões… [que tento desculpar aos outros e a mim, de vez em quando, porque não estive presente, quando podia ter tomado a decisão de voltar há mais tempo, nomeadamente!].Como se não bastasse e eu sabia de antemão, também a forma como os professores vão ser avaliados e escrutinados vai mudar. Provavelmente, só em volume de papel e formulários, porque as mentalidades não se mudam com Leis, Decretos-Lei ou Decretos Regulamentares. [E, isso, foi uma experiência quotidiana que verifiquei, quando estive do lado de lá…].E lá porque este meu blog é muito mais diário do que outra coisa qualquer, todas as coisas acabam por tocar na ética, na política, na estética e por aí… Por essa razão, hoje, apeteceu-me falar deste assunto..Não estou preocupada, particularmente, comigo. [Se calhar, deveria estar, já que não vou escapar ao turbilhão, embora confie no meu parco bom senso. Descartes não dizia que era a coisa mais bem distribuída? Sempre achei que estava a ser cínico, q.b., mas pensemos que não!]
.
Preocupa-me o laissez-faire-laissez-passer do costume. Durante uns tempos vai ser assim… Depois, instala-se o pânico, que também terá a ver com a ignorância consentida de muitos, que se recusam a ler com os seus próprios olhos e a respectiva e necessária massa cortical… e começam os mal-estares e os maus-estares. Sim, porque em matéria de good breeding, também nesta profissão, há de tudo um pouco [e às vezes demais, como nas outras!].
.Por agora, esperam. Até percebo porquê. Há tanto mais que fazer!... As aulas não vão ser interrompidas, os horários mantêm-se….
Sendo assim, eu que já li o que há para ler sobre o assunto, mas não tenho voto na matéria, nem assento em Conselhos Pedagógicos, vou dedicar-me as estas tarefas urgentes. [Que serão, sem sombra de dúvida, matéria para avaliação!...].Amanhã é mais uma quinta-feira, a percorrer o cenário da foto…
.
.
.
Foto dos meus caminhos...