quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Para lá de...

.
.
Para lá do movimento... para lá das pessoas... nas traseiras escondem-se recantos únicos, quando as sombras do dia se instalam, alheias ao que se passa lá dentro.
[Alheia... também, eu?]
.
.
.
.
E as cores e os efeitos do tempo, também se fazem sentir para lá de... com um toque discreto e simples, onde as palavras não chegam, onde os discursos não se ouvem, onde parece que algo parou e estava à espera... de um olhar.
.
.
[Porque não? Assim, olhei... não pude deixar de olhar... cansados os olhos de tanto ver... cansados os olhos e... sem muito mais para dizer...]
.
.

Fotos de Agosto de 2008, V. N. de Cerveira