sábado, 8 de março de 2008

"En passant"...



.
.
Numa época de aberrações, mandos e desmandos, até a natureza se descontrola...
Não é que descobri a árvore das vassouras, perto de minha casa?
.
.
Nem floriu!
A vassoura estava ali, pronta a ser colhida.
[Mais que madura! Tinha um ar de que iria apodrecer entre os ramos se não a colhessem depressa.]
.
.
Noutros tempos, subiria aos insólitos galhos e colhia-a.
Agora não.
Deixo que a aberração ali fique e dê que pensar, en passant.
.
.
.
[Ou terá sido uma bruxinha distraída, desorientada ou doente, que a deixou cair, em pleno voo, destrambelhado, certamente...]
.
.
.
Foto da árvore que dá vassouras, perto de minha casa