sábado, 10 de maio de 2008

The movement inside...



.
.Estou como o tempo… Instável.
Estou como o tempo… Em mutação.
.
.
Na transformação, como gostava de sentir o movimento desta espiral – azul!...
.
.
Opto por pensar que sim, embora todos os indícios me contradigam, me tentem (des)enganar…
.
.
Não é teimosia. [Nunca fui obstinadamente teimosa.]
Não é optimismo. [Já fui optimista… por isso, sei.]
Não é necessidade [de sobrevivência literal.].
.
Talvez seja, apenas, vontade de mudar. Vontade que ainda sinto [apesar dos indícios que me contradizem, que me (des)enganam].
Uma vontade triste mas, uma vontade.
Uma vontade contra o [meu] tempo mas, uma vontade.
Uma vontade contra o que parece inevitável… E sim, aí, muito se parece com a sobrevivência literal!
Por isso, triste…
Por isso, igual às outras…
[Mas, só por isso.]
.
.
Foto retirada da net e modificada, movimento em espiral azul